Piso Radiante - Conforto e Economia 


 Princípios de funcionamento

O Piso ou Pavimento radiante a água, é um tipo de difusor térmico utilizado há vários anos pelo mundo inteiro. Mas apenas recentemente a sua aplicação tem vindo a ser feita em grande escala. Isto deveu-se a inúmeros factores, tais como o avanço das tecnologias que permitiram revolucionar os materiais utilizados, melhorando a sua eficiência e diminuindo o seu custo. Outro factor muito importante foi a consciencialização das pessoas, que cada vez estão mais instruídas e mentalizadas de que é necessário economizar a energia e proteger o meio ambiente. 

Então mas como é que o pavimento economiza tanta energia?

Falando um pouco sobre o P.R, na instalação do mesmo são aplicados tubos em polietileno reticulado (PEX) com barreira de difusão ao oxigénio onde, em circuito fechado, circula água quente ou fria, entre a fonte  térmica e o pavimento que faz a emissão do calor/frio para o ambiente.  A maneira como os tubos são aplicados no chão, permite que a distribuição do calor/frio aconteça de uma  forma uniforme por todas as divisões. 

O facto do pavimento radiante ser tão eficiente, além da sua distribuição uniforme, prende-se com a forma de como esta energia é transmitida - através da radiação (no caso de estar a utilizar o pavimento a aquecer), e no facto de cada divisão ser controlada de forma independente através de termostatos ambientes.

Na verdade, o que realmente fica quente é (naturalmente) o chão e  os objectos (sofas, tapetes, móveis, etc). O princípio de funcionamento é totalmente diferente de um radiador, que transmite o calor por convecção, utlilizando o ar como veículo no transporte e distribuição da energia. 

 

 No caso do pavimento radiante a água, que tipo de fonte de calor posso utilizar?

Uma das grandes vantagens do P.R a água, é poder utilizar inúmeras fontes de calor (dependendo de certos princípios de instalação), tais como as bombas de calor, caldeiras a pellets, caldeiras a gás natural, sistemas solares, etc. Esta versatilidade está relacionada com a temperatura da água que circula no pavimento radiante, que se situa entre os 42 - 47 ºC.

Sabendo que, por exemplo, um sistema de difusão por radiadores em aluminio necessita que a água cirule no seu interior a, pelo menos, 65º para conseguir aquecer a divisão onde está instalado, estamos então a falar de uma poupança de 20 ºC no aquecimento da água. Além de que, a eficiência no aquecimento por pavimento radiante é muito maior comparando com outro tipo de difusor térmico. 


 Vantagens do Pavimento Radiante 

 

  • Aquecimento e arrefecimento sem movimentação de ar - máximo conforto

  • Inexistência de elementos inestéticos nas paredes

  • Não há desperdícios de espaço

  • Manutenção reduzida

  • Baixos consumos

  • Controlo individual da temperatura ambiente

  • Possibilidade de controlo e gestão de toda instalação através de um microprocessador